E-mail: contato@silviamalamud.com / Tel: +55 11 9 9938-3142 /Av. Angélica, Higienópolis - SP

Fases do Transtorno Bipolar

06/04/2016

Na bipolaridade, durante o período onde existe euforia, além da sensação de excitação constante, milhões de ideias vem e vão de modo mais rápido que cada respiração. Não há inspiração que chegue, muito menos um breve tempo para se suspirar. Parece que tudo passa pela mente de modo divino, lúcido e cristalino. Quem aguenta tanto colorido e tanta vida de uma só vez? A visão é de que tudo dará certo. De que o mundo será arrumado, de que os necessitados serão salvos, de que o universo está cheio de possibilidades, onde exatamente tudo, como se fosse numa dança mágica, estaria se encaminhando para o sucesso.

Nesses momentos, adoecidos pelo excesso de euforia, experimentam a vida como reis e rainhas, como deuses poderosos, lugar onde muitos têm absoluta certeza que entendem a trama do universo. Ficam alucinados em ter o poder para organizar tudo a ponto de construírem qualquer coisa imaginada, alias, são nessas ocasiões que costumeiramente se reconhecem como mais poderosos que a maioria dos mortais. São acometidos por inúmeros pensamentos e com esses, acabam criando ideias e ideais imaginários em relação a todas as pessoas com quem convivem e com aquelas que por ventura estiverem passando por suas vidas...
Uns dizem eu te amo e chamam os parceiros de amor quando estão no conhecido estado de mania e acabam banalizando nobres sentimentos em nome da euforia do momento. 

No outro lado da moeda, porém, quando essa fase cessa, a pessoa antes altamente conectada e de bem com a vida, gradativamente e em pouco tempo vai mudando de humor. O que supostamente era ótimo, começa a decair. Ao ser acometido pelo lado depressivo, o Bipolar se sente distanciado da realidade, a ponto de não estar mais de acordo com quase nada, isso por que a maioria das coisas perdeu o sentido anterior. A partir deste estado, sente-se diante de um mundo cinza, onde é necessário ficar à espreita, posto que precisa se defender das pessoas colocando-as, enfim, em seu devido lugar. Um mundo que pode ser falso e onde todos, em alguma hora, podem servir de ameaça. São nessas ocasiões que muitos se jogam numa cama desistindo fazer qualquer coisa que seja. Outros porém, no mesmo aspecto depressivo, ficam agressivos e acabam além de se isolarem, arrumando brigas e argumentos com praticamente todos à sua volta. As situações externas passam a se assemelhar com um filme descolorido e sem nenhuma animação. 
Por vezes, a sensação de desconexão é tão intensa no sentido negativo que se tem o desejo de não mais existir. Nessas ocasiões, muitos vão para cama sem coragem de viver em um mundo ao qual sentem não pertencer.

Bipolares diagnosticados precisam de ajuda terapêutica com a finalidade de terem suporte acolhedor que os auxiliem na ruptura do padrão emocional que altera drasticamente a percepção da realidade. Ainda assim, fundamentalmente precisam acreditar que possuem o Transtorno Bipolar. Necessitam também saber que este fator, em absoluto, não é o fim do mundo e que pode ser devidamente tratado. Neste sentido, aderir à medicação se torna fundamental em nome de terem uma vida plenamente satisfatória. 

Muitos acabam estragando relacionamentos, rompendo com familiares e mesmo com o trabalho enquanto não compreenderem que as histórias se repetirão enquanto não darem andamento com os cuidados específicos necessários.
Tratar devidamente do Transtorno Bipolar não é problema, é solução.

 

Please reload

Artigos Recentes 
Please reload

Redes Sociais
  • Facebook
  • Instagram
Palavras-Chave