E-mail: contato@silviamalamud.com / Tel: +55 11 9 9938-3142 /Av. Angélica, Higienópolis - SP

Você acredita em Interferências do além?

11/04/2016

Desde que o mundo é mundo, estranhas coincidências, sejam elas boas, ou más, vez por outra atravessam nossas vidas.


Às vezes, podemos estar literalmente dormindo, sonhando com algo do tipo nada a ver, quando neste mesmo sonho aparece algo surpreendente, que vem como um aviso subitamente ocasionando o nosso despertar. No universo onírico, na maioria das vezes, recebemos essas tais informações de modo simbólico, mas mesmo assim, quando existe urgência para compreendermos tais recados, como se fosse num passe de mágica, algo de imediato ocorre em nossas mentes e sacamos o que precisamos saber. Levar a sério tais recados, ou não, é outra questão.

Assim como nos sonhos, aposto que todos já tiveram pessoas que passaram por suas vidas apenas para darem algum recado importante, algum aviso ou mesmo serviram de condutores de caminhos para que encontrássemos determinadas pessoas, ou para que chegássemos onde deveríamos chegar. 


Ao que me parece, nossos mentores, anjos da guarda ou o que seja, sempre estão à espreita para nos guiarem e nos protegerem. Basta que estejamos de ouvidos e olhos bem atentos para podermos compreender a seriedade de como estes movimentos de verdade acontecem.

Por outro lado, suspeita-se que o mesmo tipo de interferência que vem pela ordem do divino, também pode ser veiculada pelo lado que poderíamos chamar B. Não poucas são as vezes que falamos com pessoas, mesmo as muito conhecidas e que, repentinamente, algo como se fosse um tipo de interferência negativa do além, traz-nos sensações e ideias de difícil digestão. Claro que há muito o que se fazer e o que arrumar dentro de nós para que não fiquemos tão frágeis a ponto de nos contaminarmos com alguma influência negativa que pode vir de outros, sejam eles quem forem... 

A questão maior se refere ao quanto estamos esclarecidos sobre os rumos dos nossos próprios propósitos criativos. Vou explicar melhor, se você tem plena convicção sobre onde deseja chegar, é certo que todas as suas atividades direcionadas à construção de tal intento deverão ser prazerosas. E mesmo as que não forem tanto, apenas a percepção, de que determinada etapa a ser resolvida facilitará a concretização do seu alvo, será o suficiente para que as suas ações tenham outro colorido.
Nessas horas, quando fluímos com clareza, como numa dança, o universo inteiro se move conspirando junto e ao nosso favor. No caso inverso, onde as dúvidas e incertezas imperam, o mesmo pode ocorrer, mas o grande diferencial é que mesmo que situações boas passem bem diante de você, infelizmente, não terá a capacidade enxergar e de pegá-las com as mãos.

A dica, portanto, é que você encontre o seu sagrado ponto de equilíbrio interno, que é e sempre será a sua constante sensação de bem-estar. Se mesmo assim, estiver com dúvidas sobre o caminho a seguir e também sobre os recados dados, pare por alguns instantes e atente ao seu farol interior, que nada mais é do que a sua guiança interna. Perceba os recados interiores e na medida do possível, busque honrá-los, apenas se lembrando de que o bem-estar sugerido anteriormente é bem diferente do que a satisfação imediata dos impulsos.


Impulsividade é quando você deseja muito uma coisa e quer agir desenfreadamente para se suprir. Não confunda, portanto, objetivo de vida, com desejos de conquistas e urgências para suprir algum prazer imediato, com falta, carências ou vícios de toda ordem.

Aproveite e observe o seu pensamento funcionar, sem jamais deixá-lo correr solto. O melhor é sempre aliá-lo à sensação: pense no porquê quer algo, para que servirá e como fará para conquistar. Se o resultado dessa reflexão for equilíbrio, possibilidade real e boa sensação que respeita os seus próprios limites e o dos outros, siga em frente e usufruía dos recados do além que, com certeza, irão atravessar os seus sagrados caminhos em nome de lhe ajudar. 

Não se desviar e manter a retidão nos propósitos de alma são excelentes antídotos para que influências nocivas do tal lado B mantenham-se anêmicas. 
Portanto, quanto mais despertos, melhor!

 

Please reload

Artigos Recentes 
Please reload

Redes Sociais
  • Facebook
  • Instagram
Palavras-Chave