E-mail: contato@silviamalamud.com / Tel: +55 11 9 9938-3142 /Av. Angélica, Higienópolis - SP

Você tem dificuldade para tomar atitudes na vida?

12/04/2016

Quando uma pessoa convive em um meio onde genitores ou mesmo parceiros primam pela inversão de tudo o que pode significar verdade para ela mesma, com o tempo, o próprio psiquismo acaba fazendo esse tipo de serviço. Ou seja, vítimas dessas vivências, sistematicamente passarão a duvidar de suas próprias percepções, não precisando de mais ninguém do mundo externo para lhe fazer este mal. Essas são situações que podem marcar a vida tão profundamente, que mesmo sendo fortes e coerentes, qualquer um que passa por tais injustiças, dificilmente se sentirá seguro o suficiente para mudar a direção do leme, se acaso estiverem passando por situações danosas onde o abuso emocional impera. 
O conflito entre o faço, ou não faço, ou isso está tão mal para mim, a ponto de ter que mudar de rumo, ou será que estou exagerando, serão questões contundentes a serem sanadas em nome do sucesso nesse tipo existência. 

A nossa máquina biológica age por repetição e numa potência inimaginavelmente maior do que sequer podemos suspeitar. Ao escolhemos ouvir determinada música dentro de um carro, é quase certo que ao voltarmos para o veículo, a mesma música ressoará em nossos ouvidos como possibilidade de repetição do evento anterior. Quando nos acostumamos a tomar o famoso cafezinho após o almoço, mesmo se conscientemente soubermos que estamos sofrendo de azia por conta disso e que temos que parar de tomá-lo em nome da nossa saúde, nossos sistemas automáticos continuarão a nos fornecer, após os almoços, o desejo condicionado pelo café. Vejam como isso ocorre frequentemente em nossas vidas em nossos mais variados temas.

Não poucas vezes, deixamos para lá os nossos prévios conhecimentos sobre o que pode nos ser lesivo em qualquer área da vida e acabamos sucumbindo aos nossos obsoletos e viciados programas cerebrais de respostas automáticas que, por motivos distintos, em algum momento de nossas vidas foi o melhor que pudemos construir para nós mesmos. Nós os criamos e apenas nós teremos o poder e a capacidade para nos descondicionarmos. Claro que há uma rede neurológica implicada em todo esse movimento.
Uma das soluções que mais gosto, e que tem dado resultados estonteantes, é a via de reprocessamento cerebral que utilizo por meio da terapia de EMDR e Brainspotting.

Com essas terapias, como se fosse uma espécie de cirurgia cerebral, foca-se na questão perturbadora e com alguns outros procedimentos, o evento repetitivo perturbador segue uma linha de reprocessamento rápido, como se todos os conteúdos que fizessem parte dessas respostas automáticas, fossem totalmente digeridos e ressignificados. É uma terapia impactante que trabalha com os hemisférios cerebrais e que vale a pena conferir.

E não pense você que ela seja simples, embora a princípio pareça ser, apenas um profissional habilitado pode ter a maestria, de junto com o paciente, auxiliá-lo em suas viagens aos subterrâneos de sua mente, ressignificando tudo o que não está bom, a ponto de mudar mapas de difícil funcionamento para situações de conquistas muito melhores e que na maioria das vezes são totalmente inusitadas. É uma oportunidade da aposta no novo e de experienciar na prática, como as nossas máquinas biológicas são fantásticas e que se bem orientadas sempre trabalharão ao nosso favor. Muitas vezes um comportamento antigo já não nos serve mais e apenas querer mudar não é o suficiente. Precisa-se reprocessar o sistema de respostas automáticas para que o cérebro passe a responder de modo diferente do anterior e muito mais satisfatório.

Sempre vale a pena existir melhor, e quanto mais despertos melhor!
2016: rumo à Era da Consciência Lúcida!

 

Please reload

Artigos Recentes 
Please reload

Redes Sociais
  • Facebook
  • Instagram
Palavras-Chave