E-mail: contato@silviamalamud.com / Tel: +55 11 9 9938-3142 /Av. Angélica, Higienópolis - SP

Você segue alguma religião?

03/05/2016

A ideia da religião vem do termo Religare, que significa tornar a ligar, ou seja, ligar novamente. É a promoção da conexão de si mesmo com o universo, a unificação do microcosmo homem, com o macrocosmo universo. Religião, portanto, num sentido mais profundo, está muito distante de qualquer tipo de crença que vise a formatação do ser humano em padrões de funcionamento específicos.
Nas culturas primitivas, o conceito religião estava vinculado às forças da natureza.

O homem sentindo-se impotente diante destas manifestações, e para sobreviver psiquicamente dentro de um sistema aparentemente caótico, viu-se obrigado a inserir-se nesta dinâmica, buscando adaptar-se em meio às forças cósmicas imponderáveis atuantes no planeta. Como consequência, desenvolveu um olhar mágico envolvendo crenças no sobrenatural dando um poder superior também a Deuses ou Deusas construídos à sua própria imagem.

A partir disso, foram surgindo alguns tipos de religiões:
Politeísmo: forma de religiosidade representada por uma multiplicidade de figuras que encarnam a condição divina desta realidade. 
Dualismo: no dualismo, existem dois princípios inseparáveis e limitantes, o princípio do bem e o do mal, ou seja, a crença em Deuses iguais, um bom e outro mal.
Monismo: crença religiosa que reduz todos os seres do universo em uma substância única da qual derivam. O monismo funde Deus com o universo.
Monoteísmo: crença em um só Deus criador do universo. Reconhece um Deus pessoal com mente e vontade. As grandes religiões monoteístas são o judaísmo, o cristianismo e o islamismo.
Budismo: religião não teísta, ou seja uma religião sem um Deus, representa o mistério ou a realidade última pela prática do silêncio e ausência de toda representação. Aqui Não há um deus salvador, mas a existência do conceito de salvação através da transcendência da própria vida. Liberação da contingência do sofrimento.
Politeísmo: embora tivesse poucos deuses, os principais eram vinculados ao ciclo solar e à atividade agrícola. O deus mais venerado era Quetzalcóatl, a serpente emplumada, criador do homem, protetor da vida e da fertilidade. Incluía a prática de sacrifícios, o derramamento de sangue e a oferenda do coração de animais ou de seres humanos como ritos imprescindíveis para satisfazer os deuses. 
Será que num futuro próximo, o desenvolvimento da nossa tecnologia nos encaminhará para que busquemos contato com uma força maior através de métodos virtuais e energéticos? E se assim fosse, que espécie de divindade poderíamos encontrar? Seria esta uma das possibilidades do futuro para a criação de uma nova religião/seita?

De acordo com Einstein: a religião do futuro será cósmica e transcenderá um deus pessoal, evitando dogmas e teologia. Abrangendo os terrenos material e espiritual, baseado num certo sentido religioso procedente de todas as coisas materiais e espirituais, como uma unidade expressiva...

Você pode ser o protagonista do seu religare na medida em que avança para dentro de si mesmo e abre espaço interior para que possa se descobrir em suas próprias verdades e experiências.

As técnicas de reprocessamento cerebral também funcionam como porta de acesso para todo esse universo que está pacientemente à nossa espera... para ser descoberto... descortinado...

 

 

Please reload

Artigos Recentes 
Please reload

Redes Sociais
  • Facebook
  • Instagram
Palavras-Chave